Corpo de americano desaparecido há 22 anos é encontrado mumificado em motanha no Peru

Congelado na montanha

O corpo de um alpinista americano desaparecido há 22 anos foi finalmente encontrado mumificado na montanha mais alta do Peru, anunciou a polícia na segunda-feira (8). Vestido e em bom estado de conservação, William Stampfl foi localizado após desaparecer em junho de 2002, quando uma avalanche de neve o sepultou no monte Huascarán.

Leia também: Lula critica ausência de Milei em cúpula: ‘Bobagem imensa’

Monte Huascarán: Com impressionantes 6.757 metros de altura, localizado na região de Áncash, a cerca de 400 km de Lima, o Huascarán é conhecido por suas condições extremas e perigosas, onde fendas e temperaturas noturnas que podem chegar a -19°C são comuns.

A descoberta do corpo de Stampfl, aos 59 anos na época do desaparecimento, só foi possível devido ao derretimento das geleiras causado pelas mudanças climáticas. Ele foi encontrado a uma altitude de 5.200 metros, perto do acampamento base um do Huascarán, com roupas de escalada, arnês e botas. A identificação foi feita através de seu passaporte dos Estados Unidos, encontrado entre suas roupas.

Mudanças Climáticas: As condições climáticas estão revelando segredos escondidos há décadas nas montanhas geladas. Em um evento similar, em junho, o corpo de um escalador italiano também foi encontrado na montanha de Cashan, que tem 5.716 metros de altura, após um acidente durante uma escalada.

Para mais atualizações e notícias impactantes como esta, Siga a gente no Google News aqui.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1748

Deixe um comentário