Conversa no WhatsApp mostra plano para assaltar casa dos pais de Bruna Biancardi

TAG Notícias

Em uma conversa obtida com exclusividade pelo Fantástico e pelo g1, o planejamento meticuloso do assalto à casa dos pais da influenciadora Bruna Biancardi, em Cotia, Grande São Paulo, foi revelado. Os jovens Eduardo Vasconcelos, de 19 anos, e Pedro Henrique dos Santos Vasconcelos, de 18 anos, discutiram a oportunidade de assaltar a residência aproveitando-se da ausência de energia causada por uma forte chuva.

Bruna Biancardi, que tem uma filha com o jogador Neymar, não estava presente durante o assalto. Os suspeitos, juntamente com um terceiro indivíduo conhecido como “Europa”, são apontados como responsáveis pelo crime.

Leia também: Homem é vítima de golpe do namoro no 3º encontro com mulher

Eduardo foi preso logo após o ocorrido, com prisão preventiva decretada, e confessou sua participação. Já Pedro Henrique, conhecido como “Urso”, teve a prisão temporária decretada e, até o momento da última atualização, estava foragido.

O Planejamento do Crime

De acordo com a polícia, as evidências indicam que a falta de energia na região devido à tempestade em 3 de novembro foi vista como uma “oportunidade” pelos criminosos. A delegada responsável pelo caso, Mônica Gamboa, afirmou que a falta de energia foi uma circunstância facilitadora para o crime, que já vinha sendo planejado e premeditado.

A conversa revelou que Eduardo e Pedro trocaram mensagens horas antes do assalto, discutindo sobre a presença de uma arma e a suposta ausência de câmeras de segurança na residência. Eduardo mencionou que agora tinha liberação para acessar o condomínio, pois havia se mudado para o local.

A delegada destacou que a família Biancardi Ribeiro era o alvo planejado devido ao envolvimento de Bruna com o jogador Neymar, e os suspeitos acreditavam que lá havia uma maior probabilidade de encontrar objetos de valor e dinheiro.

Mensagens e Execução do Plano

Durante a conversa no celular, Eduardo e Pedro discutiram detalhes do assalto, mencionando uma arma e a intenção de aproveitar a suposta ausência de câmeras de segurança. Eles planejaram a invasão nos quartos da mãe e do pai, visando objetos como relógios e joias.

Eduardo fala sobre condomínio sem energia — Foto: Reprodução
Eduardo fala sobre condomínio sem energia — Foto: Reprodução

Eduardo, dirigindo o carro do padrasto, e Pedro, no banco de passageiro, foram flagrados pelas câmeras da portaria do condomínio, mesmo com a falta de luz. Os dois não sabiam que as câmeras estavam funcionando.

A ação dos criminosos levou de 20 a 25 minutos, resultando no roubo de dezenas de itens, incluindo bolsas de grife, relógios e joias. Após a libertação do casal amarrado, Edson, pai de Bruna, acionou a segurança do condomínio.

Prisão e Antecedentes de Eduardo

Os guardas civis que atenderam a ocorrência reconheceram Eduardo nas câmeras de segurança, e ele foi preso dirigindo o carro do padrasto, com Pedro no banco de passageiro. Eduardo, que já tinha antecedentes criminais, confessou sua participação no roubo.

Suspeitos de assalto aos pais de Bruna Biancardi — Foto: Reprodução/TV Globo
Suspeitos de assalto aos pais de Bruna Biancardi — Foto: Reprodução/TV Globo

O advogado de Eduardo, Marcos Barbosa, afirmou que seu cliente alega ter sido influenciado e pediu desculpas à família pelos transtornos causados. Eduardo havia sido acusado de participar de roubos na mesma região em anos anteriores.

Os pais de Bruna Biancardi, em nota ao Fantástico, expressaram indignação por terem sido vítimas de um assalto dentro do condomínio onde residem há mais de vinte anos.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1988

Deixe um comentário