Casa do Pão de Queijo pede recuperação judicial, com dívida de R$ 57 milhões

dívida

A renomada rede de cafeterias Casa do Pão de Queijo protocolou um pedido de recuperação judicial na última sexta-feira (28), enfrentando uma dívida que atinge R$ 57,5 milhões. O pedido abrange a holding e suas 28 filiais, todas situadas em aeroportos, sem afetar as 170 franquias da rede.

Segundo a empresa, o maior montante da dívida, R$ 55,9 milhões, é referente a credores quirografários. Outros R$ 1,4 milhão estão ligados a credores enquadrados como Microempreendedores ou Empresas de Pequeno Porte, e há também uma dívida trabalhista de R$ 224,3 mil. Além disso, o pedido menciona débitos de R$ 53,2 milhões com outros credores e R$ 28,7 milhões em dívidas tributárias.

Leia também: Dona do Burger King no Brasil deve comprar operações do Subway no país

Impacto e Perspectivas

A Casa do Pão de Queijo garante que as operações das lojas próprias continuam normalmente, apesar da crise. Até o momento, 19 filiais foram fechadas, sendo algumas delas localizadas em aeroportos importantes como Brasília (DF) e Guarulhos (SP). A empresa assegura que não haverá mudanças para os funcionários das filiais que permanecem abertas e que os consumidores não serão afetados.

A rede também planeja a abertura de novas franquias nos próximos meses e o lançamento de produtos no final do ano, mantendo a tradição e qualidade que consolidaram a marca no mercado.

Causas da Recuperação Judicial

O crescimento da Casa do Pão de Queijo entre 2014 e 2019, impulsionado por eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, foi interrompido pela pandemia de Covid-19, que reduziu drasticamente o movimento nos aeroportos e o consumo. Nos primeiros três meses da pandemia, a empresa perdeu 97% de seu faturamento, encerrando o ano com uma queda de 50%.

Outros fatores que contribuíram para a crise financeira incluem dificuldades em obter crédito, dívidas acumuladas com aluguéis de aeroportos e a parceria malsucedida com uma multinacional mexicana do setor de alimentos.

Nota Oficial da Casa do Pão de Queijo

“A Casa do Pão de Queijo, fundada em 1967, experimentou sólido crescimento e franca expansão a partir da icônica receita de pão de queijo que se mantém como carro-chefe da empresa. No entanto, foi fortemente impactada pela pandemia de Covid-19, que obrigou a suspensão de atividades por razões sanitárias com a consequente perda de produtos, sem uma contrapartida suficiente em termos de aluguéis de lojas, pagamento de funcionários e contratos com fornecedores.

A essa situação, acrescentou-se um cenário macroeconômico pouco favorável, em especial com os juros altos que afetaram não apenas a companhia, mas também vários setores da economia, notadamente o Varejo.

Mais recentemente, novos episódios climáticos desfavoráveis também implicaram perda de receitas relevantes, o que levou a Casa do Pão de Queijo a entrar com um pedido de Recuperação Judicial (Processo nº 1000235-18.2024.8.26.0354) visando à uma ampla e negociada solução para a situação financeira atual, de modo a permitir à Direção da empresa honrar todos os seus compromissos.

As operações da companhia devem continuar normalmente na fábrica, nas lojas próprias e nas franquias, que, inclusive, devem abrir novos pontos de venda. Também estão previstos lançamentos de produtos no final do ano, como de costume.
É pertinente salientar que, ao longo de toda a sua história, a Casa do Pão de Queijo se tornou uma referência no mercado brasileiro em termos de tradição, inovação, qualidade de seus produtos e continuado respeito a seus fornecedores, clientes e colaboradores.”

Não perca nenhuma novidade sobre a Casa do Pão de Queijo e outras notícias importantes. Siga a gente no Google News.

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 1069

Deixe um comentário