Ator registra queixa contra padre por homofobia no Rio de Janeiro

Segundo o relato do artista em vídeo publicado em sua conta no Instagram, o sacerdote teria propagado um discurso de ódio contra as pessoas homossexuais
TAG Notícias

Segundo o relato do artista em vídeo no Instagram, o sacerdote teria propagado um discurso de ódio contra homossexuais

O ator Bernardo Dugin denunciou um padre por homofobia durante uma missa de sétimo dia no Colégio Nossa Senhora das Dores, em Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio de Janeiro, no último domingo (30).

Segundo o relato do artista em vídeo publicado em sua conta no Instagram, o sacerdote teria propagado um discurso de ódio contra as pessoas homossexuais, dizendo que o “demônio está entrando na casa das pessoas de diferentes formas para destruir as famílias na representação da união de pessoas do mesmo sexo, homem com homem, mulher com mulher e etc…”.

+ Homem entra na Justiça para ser reconhecido como filho de Gugu

Bernardo Dugin contou que estava no local com o namorado, o pai, a mãe, as avós, o irmão, a cunhada e os sobrinhos, de oito, 10 e 13 anos. Diante do episódio de LGBTfobia, o ator se levantou em silêncio e se retirou do local, mas o padre continuou dizendo as falas criminosas.

“Bom, agora o senhor vai ter que responder na Justiça o crime que o senhor cometeu com essas palavras porque elas ferem não só a mim e a minha família. Elas ferem a muitas pessoas todos os dias no Brasil. Isso fere a saúde mental das pessoas, a saúde física e você sabe o que acontece com esse tipo de discurso de ódio lá na ponta, que é a depressão, que é a não aceitação, que é o suicídio, que é a morte”, apontou Bernardo Dugin no vídeo.

 

O Colégio Nossa Senhora das Dores também se pronunciou nas redes sociais e destacou que contribui com a educação de crianças e jovens há 130 anos, aliando excelência acadêmica e valores cristãos. A instituição informou que comunga com a perspectiva do Papa Francisco sobre o Evangelho verdadeiro de Jesus: amar e respeitar, sem distinção, todas as pessoas como irmãos, supondo total respeito e acolhimento às diferenças e recusa obstinada a toda e qualquer forma de discriminação.

 

O CNSD repudiou “veementemente todo discurso de ódio e incitação à violência de qualquer natureza” e esclareceu que a indicação de sacerdotes para as liturgias da Capela do CNSD é de inteira responsabilidade da Diocese de Nova Friburgo. A instituição lamentou “profundamente o ocorrido na homilia do dia 30/04, que feriu muitas pessoas e somos solidários às suas dores”.

Bernardo Dugin é conhecido por participações em produções no streaming como “Todas as Flores” (Globoplay) e na TV aberta como “Éramos Seis” (Globo) e “Gênesis” (Record).

O ator registrou uma queixa contra o padre por homofobia e espera que a justiça seja feita para que atitudes discriminatórias como essa não ocorram mais em um país que deve respeitar todas as pessoas, independente de orientação sexual.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1747