Após 3 dias foragido, condutor de Porsche se entrega à polícia

preso

Fernando Sastre de Andrade Filho, o condutor do Porsche envolvido em um acidente de trânsito que resultou na morte de um homem e ferimentos em outro, foi preso nesta segunda-feira (6) na 5ª Seccional, localizada no Tatuapé, Zona Leste de São Paulo, região onde ocorreu o incidente.

A prisão de Andrade Filho foi decretada pela Justiça na última sexta-feira (3) e ele foi considerado foragido desde então. Ele compareceu à Seccional para se entregar às autoridades policiais.

Leia também: Folha de SP posta charge sobre tragédia no Rio Grande do Sul e é massacrada na Internet

Após sua chegada, ele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar o exame de corpo de delito. Em seguida, ele passará a noite na carceragem do 31º Distrito Policial, na Vila Carrão.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) deve decidir, nesta terça-feira (7), sobre o pedido de habeas corpus em favor do motorista. A defesa de Andrade Filho solicitou o habeas corpus ao STJ no domingo (5).

O Ministério Público (MP) solicitou a prisão do empresário, acusando-o de homicídio por dolo eventual e lesão corporal gravíssima. O acidente ocorreu no dia 31 de março na Avenida Salim Farah Maluf, no Tatuapé.

Segundo laudo pericial da Polícia Técnico-Científica, Andrade Filho estava dirigindo o Porsche a 114,8 km/h quando colidiu na traseira do Renault Sandero conduzido por Ornaldo da Silva Viana. O limite de velocidade para a via é de 50 km/h.

Testemunhas afirmaram à polícia que o motorista do Porsche havia consumido bebidas alcoólicas antes de dirigir, no entanto, Andrade Filho negou ter bebido durante seu interrogatório.

A prisão preventiva foi solicitada pelo MP devido ao histórico do empresário, que inclui multas por excesso de velocidade e participação em rachas. A Corregedoria da Polícia Militar também investiga a conduta dos policiais envolvidos no caso.

A decisão pela prisão foi dada pelo desembargador João Augusto Garcia, da 5ª Câmara de Direito Criminal do TJ. Os filhos da vítima expressaram gratidão pela decisão da Justiça, afirmando que “a Justiça está sendo feita”.

Se condenado, Andrade Filho pode enfrentar uma pena que ultrapassa 20 anos de prisão. A Polícia Técnico-Científica continua investigando o caso, aguardando a conclusão do laudo sobre a reconstituição do acidente.

Mantenha-se atualizado sobre este caso e outras notícias importantes seguindo-nos no Google News!

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 1011

Deixe um comentário