Logo
Virou notícia, virou Tag!
Mounjaro

Anvisa aprova injeção semelhante ao Ozempic; saiba como funciona novo remédio

Mounjaro, com efeito superior ao Ozempic, é indicado inicialmente para tratar diabetes e atua em hormônios relacionados à digestão e à saciedade

Facebook
Twitter
LinkedIn
Anvisa aprova injeção semelhante ao Ozempic (Foto: Reprodução)
Anvisa aprova injeção semelhante ao Ozempic (Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou nesta segunda-feira (25/9) a aprovação do medicamento Mounjaro, semelhante ao Ozempic, desenvolvido pela farmacêutica Eli Lilly, como uma nova opção de tratamento para diabetes tipo 2.

O Mounjaro, cujo princípio ativo é a tirzepatida, já recebeu autorização para uso nos Estados Unidos e na Europa e possui um mecanismo de ação comparável ao do medicamento Ozempic, produzido pela Novo Nordisk (mais detalhes a seguir).

Estudos clínicos que embasaram a aprovação mostraram que o Mounjaro demonstrou resultados superiores no controle da glicemia (açúcar no sangue) e na redução de peso em comparação com o Ozempic. Assim como seu “primo-irmão”, o novo medicamento é administrado através de injeções semanais.

Leia também: Governo Lula proíbe todos os estados de usarem o Zé Gotinha sem permissão

Inicialmente, a tirzepatida é indicada apenas para o tratamento da diabetes, mas está sendo estudada como uma possível terapia para obesidade, apneia do sono, esteatose hepática, doença renal crônica e insuficiência cardíaca.

Quando questionado sobre o potencial para perda de peso, Luiz Magno, diretor sênior da área médica da Eli Lilly Brasil, destacou que o Mounjaro representa uma nova classe farmacêutica com resultados “sem precedentes”.

Ele explicou que o medicamento atua sobre dois hormônios relacionados ao sistema digestivo, GIP (polipeptídeo insulinotrópico dependente de glicose) e GLP-1 (peptídeo 1 semelhante ao glucagon), estimulando a liberação de insulina e afetando vários processos metabólicos.

É importante ressaltar que o Mounjaro foi aprovado pela Anvisa especificamente como um tratamento para diabetes tipo 2 e requer supervisão médica. No entanto, devido à observada redução de peso em estudos clínicos, é possível que o medicamento seja usado de forma “off-label” para ajudar na perda de peso, seguindo um processo semelhante ao que ocorreu com o Ozempic.

Anvisa aprova injeção semelhante ao Ozempic (Foto: Reprodução)
Anvisa aprova injeção semelhante ao Ozempic (Foto: Reprodução)

Quanto aos possíveis efeitos colaterais, Magno informou que o perfil de segurança é semelhante ao de outros medicamentos disponíveis e que os sintomas geralmente afetam o sistema gastrointestinal, como náuseas, vômitos e diarreia.

O preço do tratamento com a tirzepatida é estimado entre R$ 700,00 e R$ 1.000,00 por mês. O custo do Mounjaro no Brasil será determinado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), e sua disponibilidade nas farmácias e aquisição pelos consumidores dependerão desse preço estabelecido pelo governo.

Débora Carvalho
Débora Carvalho
Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!