Anunciado como ministro de Lula, deputado mandou dinheiro para empresa fantasma

Já confirmado como futuro ministro do governo Lula, o deputado federal maranhense André Fufuca, integrante do Centrão, é associado ao financiamento de uma empresa fantasma envolvida em um vasto esquema de desvio de verbas federais. Através de uma emenda parlamentar de sua autoria, Fufuca destinou recursos para a obscura P.R.L. Pereira Construções, empresa suspeita de participar de um complexo esquema de corrupção.

Médico e Político Influente

André Fufuca, filho de um prefeito maranhense, ingressou na política através do PP de Arthur Lira. Sua nomeação para o governo Lula ocorre no contexto de negociações com o Centrão para fortalecer a base governista. Ele é um aliado próximo do presidente da Câmara dos Deputados e agora parte do escalão ministerial.

Emenda Parlamentar e Empresa Fantasma

Em um episódio que lança luz sobre práticas obscuras, Fufuca canalizou R$ 1,6 milhão de uma emenda parlamentar para a P.R.L. Pereira Construções, empresa que levanta suspeitas de operar como uma firma fantasma. Esta empresa, com endereço remoto e propriedade questionável, foi o epicentro de uma investigação federal por desvio de recursos públicos.

Estratégia de Corrupção

Os fundos provenientes da emenda parlamentar de Fufuca foram encaminhados para a empresa através de convênios com prefeituras, sobretudo para “recuperação de estradas vicinais”. Essa artimanha, frequentemente usada para encobrir irregularidades, é uma tática comum de desvio de recursos públicos. Empresas contratadas em esquemas desse tipo frequentemente retornam parte do dinheiro para os parlamentares envolvidos.

Rede de Corrupção no Maranhão

A P.R.L. Pereira Construções, renomeada posteriormente, é apenas uma peça em um emaranhado de empresas suspeitas de participar de um esquema de compra e venda de emendas. A Polícia Federal e o Ministério Público Federal investigam a conexão entre parlamentares e empresas que canalizam dinheiro desviado de contratos públicos. O deputado Josimar de Maranhãozinho, um dos principais suspeitos, é acusado de coordenar esse esquema no estado.

Câmeras Ocultas e Operações de Busca

A Polícia Federal chegou a instalar câmeras ocultas no escritório político de Josimar de Maranhãozinho, flagrando imagens do parlamentar manuseando grandes quantias de dinheiro. Embora tenha sido alvo de operações de busca, o deputado manteve sua influência política e foi reeleito. Estima-se que os desvios superem R$ 160 milhões, um escândalo que envolve diversos congressistas.

A coluna procurou André Fufuca para esclarecimentos, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria. Os antigos e atuais proprietários da P.R.L. Pereira Construções não foram localizados para comentários.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1605