Logo
Virou notícia, virou Tag!

ANS suspende a comercialização de 38 planos de saúde

Ação faz parte do Monitoramento da Garantia de Atendimento da ANS, que busca regularmente garantir a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras e a proteção dos consumidores.

Facebook
Twitter
LinkedIn
ANS regulamenta planos de saúde individuais (foto: reprodução Tag Notícias)
ANS regulamenta planos de saúde individuais (foto: reprodução Tag Notícias)

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou a suspensão temporária da venda de 38 planos de saúde de 10 operadoras devido a reclamações relacionadas à cobertura assistencial. Essa ação faz parte do Monitoramento da Garantia de Atendimento da ANS, que busca regularmente garantir a qualidade dos serviços prestados pelas operadoras e a proteção dos consumidores.

A proibição da venda entrará em vigor na próxima terça-feira, 3 de outubro.

Leia também: Bares e restaurantes pedem retomada do horário de verão

O diretor de Normas e Habilitação dos Produtos da ANS, Alexandre Fioranelli, destacou que essa medida visa proteger um total de 394.313 beneficiários. Esses planos só poderão ser comercializados novamente para novos clientes se as operadoras apresentarem melhorias no resultado do monitoramento.

Além das suspensões, a ANS também divulgou uma lista de planos que terão sua venda liberada após serem avaliados positivamente pelo Monitoramento da Garantia de Atendimento. Neste ciclo, 12 planos de seis operadoras se enquadram nessa categoria.

O Monitoramento da Garantia de Atendimento é um processo trimestral que acompanha o acesso dos beneficiários às coberturas contratadas, com base nas reclamações recebidas pela ANS e no número de beneficiários dos planos de saúde. As reclamações consideradas neste monitoramento dizem respeito ao descumprimento de prazos máximos para consultas, exames e cirurgias, bem como à negativa de cobertura assistencial.

Com base nas informações obtidas, as operadoras são classificadas em faixas, permitindo uma análise comparativa entre elas. As operadoras podem ser enquadradas nas faixas 0, 1, 2 e 3. Vale ressaltar que o enquadramento nas faixas mais baixas do monitoramento indica um pior desempenho por parte da operadora.

É importante mencionar que a lista de planos suspensos é reavaliada a cada trimestre, possibilitando que as operadoras que não apresentem risco à assistência à saúde possam retomar a comercialização de seus planos após a liberação do monitoramento.

Essa ação da ANS visa assegurar a qualidade dos serviços de saúde suplementar no Brasil e garantir a proteção dos beneficiários, promovendo um ambiente mais seguro e confiável para aqueles que dependem desses serviços.

 

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.