Anielle Franco, irmã de Marielle, será Ministra da Igualdade Racial no governo Lula

Irmã de Marielle Franco, Anielle Franco, será a nova ministra no governo Lula a partir do dia 1 de janeiro de 2023
TAG Notícias

Aliados de Lula confirmaram a indicação da ativista para o cargo

Anielle era cotada para assumir ministério das Mulheres, mas escolheu ela pasta da Igualdade Racial. A ativista Anielle Franco, irmã da vereadora carioca assassinada Marielle Franco, será a futura ministra da Igualdade Racial do governo do presidente diplomado Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ela se reuniu nesta quarta-feira, 21, com o petista para formalizar o processo de nomeação, que deve ser oficializado na manhã desta quinta-feira, 22. Políticos do entorno de Lula confirmaram que Anielle ocupará a pasta a ser recriada.

+ Iludidos em ato antidemocrático, Bolsonaristas marcham no QG do Exército em Brasília e pedem golpe

Lula fará um pronunciamento na sede do governo de transição, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde é esperando que ele anuncie a maioria de seus ministros, conforme antecipou o futuro chefe da Casa Civil, Rui Costa (PT). Havia um impasse em torno da nomeação de Anielle para a pasta da Igualdade Racial. A ativista, que dirige o Instituto Marielle Franco, integrou o grupo temático de Mulheres na transição e demonstrava interesse em comandar essa área no ano que vem.

O nome de Anielle, porém, teria enfrentado resistência da primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, que deseja ter uma ex-colega de trabalho na estatal Itaipu Binacional no comando da pasta das Mulheres. A ativista então passou a ser cotada para assumir a Igualdade Racial e, nas últimas semanas, desbancou o sociólogo petista Marvs Chagas, que é secretário de Planejamento do território e Participação Popular da Prefeitura de Juiz de Fora (MG).

+ Vidente faz previsão que Bolsonaro ficará no poder mesmo com Lula já diplomado

Anielle passou a contar mais recentemente com o apoio de setores dos movimentos antirracistas, como a Coalizão Negra por Direitos. No arranjo político para ocupar a pasta, a ativista deve ter Martvs como secretário de Promoção da Igualdade Racial, na SEPPIR. A equipe de Anielle deve contar ainda com Douglas Belchior (PT) na presidência da Fundação Palmares. Ele foi candidato a deputado federal por São Paulo e presidente da ONG de educação popular Uneafro.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1561