Adepta do candomblé, Anitta perde 100 mil seguidores após clipe citar a religião em clipe

polêmica

A cantora brasileira Anitta enfrentou uma onda de reações nas redes sociais após revelar detalhes sobre seu próximo videoclipe, intitulado ‘Aceita’, que presta homenagem ao candomblé, religião à qual ela é devota. A divulgação do clipe resultou na perda de cerca de 100 mil seguidores em suas redes sociais.

Anitta compartilhou sua experiência em uma mensagem emocional nesta segunda-feira (13), destacando sua escolha pela qualidade sobre a quantidade. “Perdi 100 mil seguidores depois de anunciar o clipe que vou mostrar minha religião. Laroyê Exu tirando dos meus caminhos tudo o que já não me serve mais”, escreveu a cantora.

“Nessa minha nova fase escolhi qualidade e não quantidade., completou.

Leia também: Foto: Rebeca Abravanel e Alexandre Pato apresentam o filho pela primeira vez

A saudação “Laroyê” é uma reverência ao orixá Exu, considerado o mensageiro dos caminhos abertos no candomblé. A associação equivocada entre Exu e o diabo no imaginário cristão tem gerado controvérsias ao longo dos anos.

O videoclipe ‘Aceita’ está programado para ser lançado nesta quarta-feira (15), conforme anunciado nas redes sociais de Anitta. A cantora também compartilhou imagens exclusivas do trabalho no Instagram, juntamente com uma homenagem ao orixá Logun Edé, tema do enredo da escola de samba Unidos da Tijuca para o Carnaval de 2025.

“Iorubá. Orixá. Eu sou Longun Edé, o grande príncipe herdeiro da raça dos meus pais! Tenho a sensibilidade e a inteligência da minha mãe e a bravura e astúcia do meu pai. Como caçador e pescador, sou minha própria natureza. Eu sou o único capaz de reunir todos os mundos. Eu sou o equilíbrio entre homens e mulheres.

Sou adorado nos lugares sagrados do Brasil. Com Severiano levantei a casa de Kalé Bokum na Bahia. Com Zezito minhas forças chegaram ao Rio de Janeiro, onde cheguei com a Corte Real de Ijexá. Estou presente em todos aqueles que me reconhecem como o ‘filho santo que os velhos respeitam’, como dizia Madre Menininha do Gantois.

Eu sou a força da juventude no tempo. Estou no presente, olhando para o futuro. Estou no passado, onde reivindico tradições. Estou no futuro onde meu legado é imortal! Eu nunca morro.

Também estou no desafio dos limites. Neste mundo de afrontas, sou o combate à humilhação dos indivíduos subalternizados, empobrecidos e constrangidos simplesmente por existirem. Audácia é meu nome contra aqueles que negam uma vida plena e digna aos jovens negros.”

O clipe, que promete ser uma celebração da cultura e espiritualidade afro-brasileira, tem despertado tanto apoio quanto controvérsia nas redes sociais.

Para mais notícias sobre entretenimento e cultura, siga a gente no Google News

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 1011

Deixe um comentário